janeiro 01, 2011

- Escrever (Apresentação)




Escrever é uma primeira natureza minha, solitária.
Transformar emoções difusas em conceitos, identificá-las, 
ordená-las em palavras precisas e imagens verbais 
que elaborem sensações, sentimentos, idéias.
Depois vem o ser social, o que se abandona em relações, 
constata diferenças, contradições, paradoxos, interesses, 
conflitos, desigualdades, opiniões, paixões.
O primeiro é uma criança, descobre-se. 
O segundo, descobre o mundo.
Este escrever é severo, não aceita falsidades, não se 
permite ambíguo. Apenas  se instala na quietude, 
no isolamento, derrama pelas bordas átonas uma espécie de 
sensibilidade, como quem olha a amplidão sem compreendê-la. 
É também um escrever íntimo, um desnudamento. Revela de mim 
mais do que sei, do que percebo, e publicá-lo é algo que 
ultrapassa minhas pretensões de reserva e pequenos círculos.
Porém, sinto-me feliz em partilhar meus medos, dúvidas,
encantamentos, amores, arroubos e melancolias.
É, no mínimo, uma forma de perpetuar para aqueles com
quem viví, um pouco do ser humano que tenho sido.



Síntese de uma vida irresponsável. Irresponsável?

Sentí falta de um complemento a esta introdução (talvez
eu me introduza muito mais vezes...), mas vale dizer que,
da perspectiva de um sessentão, perdí quase (eu disse quase) 
todos os meus medos. Se antes me assemelhava a alguém
desprovido da noção de riscos, a famosa coragem dos ignorantes,
hoje tenho a mais arraigada convicção de que os efeitos
dos meus pensamentos e ações intencionadas, se não prejudicarem
ninguém além de mim, absolutamente não me interessam,
refletem apenas o que eu quero viver e ainda fazer.



 "...quando eu olhar pro lado..." 



Se você gostou do conteudo deste blog e acredita que deva ser
apoiado, não hesite em inscrever-se como SEGUIDOR
(não gosto da palavra, mas é a que utilizam nesse meio).
Volte sempre para acompanhar as novidades, divulgue entre colegas e
amigos, faça seus comentários e críticas sem receio, sei transformá-las
em alavancas para melhorar meu desempenho e o interesse do blog.
Desde já eu agradeço sua leitura, participação e apoio.




Outros links:

................................................................................
Observação pertinente e deveras importante
Algumas citações e imagens utilizadas aqui foram retiradas da Net
e continuarão a sê-lo no decorrer dos meus trabalhos de pesquisa.
Quando constarem dos originais, os créditos estarão devidamente
reconhecidos e anotados. Porém, erros podem acontecer ou direitos
porventura feridos. Caso isto ocorra, por gentileza, acuse a falha
através de um comentário no volume onde tenha ocorrido e,
imediatamente, tomarei as providências necessárias para saná-la.
Obrigado,
................................................................................

Posted by Picasa

13 comentários:

Nmade disse...

Alu querido, finalmente um lugar onde se possa te ler inteiro, viva!
Está lindo, do formato a esta foto que adoro.
Agora vou mergulhar no teu mar, te ver lindo em tuas palavras, ver o homem tão rico de sentimentos e sensibilidade, que usa as palavras como tintas pintando e mostrando a alma.
Parabéns e minha gratidão!
te amo

Cle disse...

Estou muito felizzzzz!
Meu querido, eu melhor do que qualquer pessoa, afirmo ... você é um ser humano especial, maravilhoso.
Agora é só escrever, escrever e escrever sempre, para nos emocionar, sempre!!
Beijos mil!!!!!!!

Pandora disse...

Venho aqui todos os dias procurando mais...esperando...

Beto Martini disse...

Meu caro amigo, tudo está muito bom, parabéns.

Abraços.

thea disse...

Alu,suas inpirações são trajadas de várias formas; saudades,amor, recordação, silêncio,
melancolia, solidão, sensualidade.
E quando o "particular "do autor se torna o particular do leitor,estamos diante do fenomeno
da universalização,isto é,estamos diante da literatura.A arte acontece quando o texto permite
que o individual e o universal se encontrem.
Lindo, lindo ....que forma mais bonita de expressar os seus sentimentos...Parabéns, sempre!
Bjokas no seu coração!!!!

Eu disse...

Alu, sabia q encontraria aqui o belo, pq a beleza está na simplicidade de ser e saber o que se é, o que se sente e o que se quer...

Bjo grande!

Linda disse...

Meu amigo...
Poucas pessoas detém o poder de enriquecer
com seu pensar e sua visão singular de ver
e sentir o mundo, quanto vc meu querido.
Tem o dom (raro)dos transformadores,
daqueles que põem a alma acima da razão
e que sempre por pior que possa parecer,
encontra nas suas palavras e gestos, uma saída.
Ter sua amizade, sua constância
é um presente do Criador...
Meu carinho por vc é muito especial...
bjs...bjs...bjs...

thea disse...

Alu

Tambem ñ gosto de Ponto Final

Já as reticências… Ah! As reticências…

"Sejamos reticentes, para darmos às pessoas a chance de fazê-las pensar sem limites…"

Amei passar por aqui
Mondibjo pra vc!!!!

comercial disse...

Alu, amigo Alu, da lua nua que se espreita no céu noturno das ruas sem fim, trazendo enfim os sons dos bandolins que um dia tocaram para mim.

É uma imensa honra poder ler todas aquelas palavras que vc consegue colocar uma após a outra de uma forma tão eloquente e inteligente que nos apraz.

Um forte abraço do amigo Flávio.

PattyMariah disse...

Vir aqui para ser uma " seguidora",foi muito bom.Te conheço finalmente em sua essência sem censura.Sentimental,apaixonado sem deixar de ser realista.
Enfim... vc se apresenta como alguém que eu gosto de gostar.
Beijos amigo querido.

ZAURALEYNE ♥♥♥♥♥ disse...

ALUIZIO, OBRIGADA , TEU BLOG É MARAVILHOSO, TBÉM SOU UMA SOBREVIVENTE, TEU APOIO EM MEU BLOG FOI MUITO BOM, VAMOS NOS APOIAR SEMPRE, BJINHOS....

Bell disse...

Parabens Aluizio !! SOMOS blogueiros, mas antes disso VC é um escritor nato.
Lá no meu canto vc vai encontrar toda a minha confusão, nada comparado a seu blog, mas eu gostaria de receber sua visita.
Topa??
WWW.TUDODENOSTODOS.BLOGSPOT.COM

Beijos, Bell

Anônimo disse...

Com o tempo,estarei aqui novamente, fique certo de que nunca deixei de estar!beijo na alma amigo.